Negócios

O que é necessário para abrir uma franquia de radiologia?


O setor de saúde particular desempenha um papel importante em todos os países e no Brasil não é diferente. 

Com o envelhecimento da população e diante de um cenário em que as pessoas estão se relacionando melhor com a tomada de decisão para os cuidados com a saúde devido aos efeitos da pandemia, investir em empreendimentos com foco no serviço de saúde é uma oportunidade para obter retorno positivo.

Nesse cenário, as franquias de radiologia aparecem com uma vantagem competitiva, oferecendo atendimento de qualidade por preços mais baixos do que os cobrados por clínicas particulares, sobretudo para as pessoas que não têm convênio médico.

Ao mesmo tempo, além de atender parte da população que não consegue manter um plano de saúde, algumas franquias também podem oferecer atendimento por convênio, ampliando ainda mais o alcance de pessoas que necessitam cuidar da saúde.

Pensando nisso e nas necessidades de quem está querendo investir em uma franquia de radiologia, reunimos as principais informações do mercado, as oportunidades a serem exploradas e os detalhes sobre o futuro da radiologia que você não deve deixar passar em branco se quiser acertar no investimento.

Vale a pena investir em uma franquia de radiologia?

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising, o segmento de saúde teve desempenho positivo de 5,4% no quarto trimestre de 2020

O motivo foi a demanda de parte de pacientes que aproveitaram a quarentena para realizar procedimentos mais invasivos, o desejo de manter o bem-estar em um contexto delicado e o redirecionamento de recursos que, antes, seriam usados para outros fins.

Ainda segundo dados de outra pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Franchising, o valor das consultas e procedimentos realizados por franquias do setor de saúde custam cerca de 40% menos comparado à média do mercado, o que as torna atrativas e acessíveis para uma fatia considerável do mercado.

O que é necessário para montar uma franquia de radiologia?

Primeiramente, é preciso escolher qual será a área da radiologia que você vai explorar: radiologia médica com fins terapêuticos, radiologia odontológica ou serviços de imagens.

Considerando as opções, é importante analisar o mercado da região onde o serviço de radiologia será instalado a fim de entender a demanda, as necessidades e oportunidades para serem exploradas.

Se já existem diversas clínicas de exame de imagem, mas com baixa concorrência de instituições que utilizam a radiologia médica, pode ser que o mercado esteja necessitado nessa área de atendimento. Por outro lado, pode ser que a demanda não seja tão alta assim.

Por isso, contrate profissionais especializados em pesquisa de mercado, converse com os concorrentes e também com as clínicas que podem vir a gerar demanda para a sua franquia.

Dica
Também é importante avaliar a localização da cidade, se ela tem potencial para atender municípios vizinhos e que tipos de parcerias e convênios você pode fazer para trazer essa demanda para o seu negócio.

Radiologia médica, radiologia odontológica e serviço de imagem

Franquia de radiologia odontológica

Tenha em mente que a franquia de radiologia não tem como intuito a realização de consultas médicas.

A clínica de radiologia médica tem como foco a realização de exames como raio-x, mamografia, tomografia, ultrassom, ressonância magnética, densitometria óssea, entre outras.

Além dos centros de imagem para diagnóstico, as franquias de radiologia médica também podem ter o fim terapêutico, para realização de procedimentos minimamente invasivos, como biópsias.

Por fim, também é possível investir nas franquias de radiologia odontológica que utilizam os benefícios do raio-x para examinar face, ossos, maxilar, mandíbula, boca e dentes do paciente.

Obrigações necessárias para montar uma franquia de radiologia

É importante reforçar que as medidas em metros quadrados e o valor do investimento vai virar conforme a franquia escolhida. No entanto, algumas obrigações precisarão ser cumpridas independente da franquia.

Isso porque, conforme medidas do Ministério da Saúde, da Anvisa e da Vigilância Sanitária, a fim de garantir a segurança das pessoas na clínica e em torno do empreendimento, uma clínica de radiologia não pode ficar localizada em qualquer lugar da cidade.

O ponto comercial deverá ser escolhido conforme aconselhamento da prefeitura do município, que vai indicar uma zona específica, pelo fato de se tratar de uma atividade que oferece risco.

Além da localização, será necessário cuidar da estrutura do estabelecimento, tanto se for um empreendimento pronto, quanto no caso do investidor construir a estrutura da franquia do zero.

Outra obrigação indispensável é a necessidade de um responsável com registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) ou Registro no Conselho Regional de Odontologia (CRO).

Esta pessoa não precisa ser o proprietário da franquia, mas trata-se de um responsável técnico que assinará como responsável pelos procedimentos e condutas médicas do local.

Franquia de radiologia e os cuidado com a radioatividade

Os principais cuidados necessários para qualquer franquia de radiologia são referentes ao posicionamento das máquinas e equipamentos em relação a portas e janelas, bem como a blindagem e proteção de áreas necessárias.

Tais cuidados devem estar de acordo com as exigências da Vigilância Sanitária, da prefeitura e das medidas regulatórias do setor

Essas obrigações são indispensáveis devido ao serviço oferecido pelas clínicas e franquias de radiologia, já que os equipamentos oferecem risco de radioatividade aos pacientes, profissionais, acompanhantes e moradores vizinhos ao estabelecimento.

Uma franquia de radiologia é um negócio que precisa de investimento alto, mas que também tem lucratividade considerada alta e rápida, com retorno dentro de dois anos.

A importância da telemedicina para as franquia de radiologia

Na hora de escolher uma franquia de radiologia para investir, é importante ficar atento às principais necessidades e mudanças, principalmente as tecnológicas e a digitalização acelerada pela pandemia.

Dessa maneira, soluções como o armazenamento na nuvem, somado a plataformas digitais que possibilitam compartilhar e acessar exames de imagem, bem como emitir laudos online e à distância, representam o futuro da radiologia médica.

Tais soluções tornam os processos mais ágeis, possibilitam que médicos com acesso ao sistema visualizem e analisem exames de qualquer lugar ou ainda tenham uma segunda opinião de outro profissional com acesso à ferramenta.

Por meio das plataformas de telemedicina, é possível contar com médicos 24 horas, durante 7 dias por semana, garantindo que o diagnóstico de um exame de imagem seja muito mais ágil do que já foi um dia.
Além de eliminar as barreiras de localização, a telerradiologia qualifica o atendimento aos pacientes. E talvez seja o aliado que você procura para abrir sua franquia de radiologia.

Negócios
Prontuário eletrônico: sua clínica está em conformidade com a LGPD?
Negócios
5 ações para reduzir os custos em um centro de diagnóstico por imagem
Negócios
Como ficam as medidas de proteção radiológica após a revogação da Portaria 453